A política na Educação Física escolar

março 6th, 2012 | 0 comments

Pol√≠tica √© uma palavra que se refere aos assuntos da cidade: Como pode um “cidad√£o” detestar os assuntos de sua cidade?

A escola finge ser apol√≠tica, mas quer formar cidad√£os. √Č uma contradi√ß√£o fundamental.

O mundo tenta combater o sedentarismo, busca uma melhor sa√ļde, enquanto a Educa√ß√£o F√≠sica escolar segue apol√≠tica, quando temos in√ļmeros bairros com condi√ß√Ķes prec√°rias na oferta de espa√ßos gratuitos para o lazer.

N√£o h√° parques, praias, ciclovias, lugares bonitos para passear, caminhas, correr, pedalar, nada que tire o cidad√£o de casa para se movimentar mais.

√Č contradit√≥rio.

Dei uma sugest√£o para incluir, no curr√≠culo m√≠nimo 2012, a discuss√£o de pol√≠ticas p√ļblicas para esporte e lazer. Acabou ficando de fora.

Entro em sala de aula e n√£o h√° um planejamento para discutir isso com os alunos:

  • Que espa√ßo gratuito a cidade oferece para o combate ao sedentarismo?

Parece pecado a Educação Física tratar de política, dar a consciência ao aluno de sua condição social e de sua força transformadora.

Nesse caso, eu sou um pecador.

 

Apostilas de Educa√ß√£o F√≠sica do 2¬ļ bimestre

maio 28th, 2011 | 1 comment

Aqui segue links de apostilas de Educação Física que fiz, para o segundo bimestre, em pdf:

Ensino fundamental

6¬ļ ano:¬†http://www.megaupload.com/?d=VX1DPNY0

7¬ļ ano:¬†http://www.megaupload.com/?d=HGZLGUE7

8¬ļ ano:¬†http://www.megaupload.com/?d=0YKRMBA8

9¬ļ ano:¬†http://www.megaupload.com/?d=S3UGVQJT

Ensino médio

1¬ļ ano:¬†http://www.megaupload.com/?d=8XSJ0WEL

2¬ļ ano:¬†http://www.megaupload.com/?d=43SKM55T

 

 

 

O tal do PDCA

abril 30th, 2011 | 0 comments

PDCA nada mais √© que um esclarecimento sobre o passo a passo de a√ß√Ķes de um administrador. E o professor √© tamb√©m um administrador.

Para que não se torne uma espécie de mantra, é interessante deixar a sigla de lado e se concentrar nestes quatro passos em português: Planejar, Executar, Avaliar e Corrigir. Administrar a aprendizagem dos alunos, desconsiderando estes passos, nos subtrai a capacidade de extrair o máximo da educação escolar.

PLANEJAR

O plano de curso diz como seguir para atingir os objetivos: qual ser√° nosso passo-a-passo, qual conte√ļdo utilizaremos, quando e como avaliaremos, e como recuperaremos o que n√£o foi bem aprendido.

Me preocupa quando vejo que ainda hoje se chega ao segundo bimestre sem que alguns professores tenham feito seus planejamentos. Alguns, apenas seguem o livro. Outros, de matérias sem livros, muitas vezes inventam suas aulas em cima da hora.

EXECUTAR

Tendo um plano de a√ß√£o pronto, √© hora de ir para as aulas e ajudar os alunos a aprender os conte√ļdos. Os recursos materiais podem ser decisivos e toda tecnologia nova, se incorporada, pode fazer a diferen√ßa. Mas nem todos os alunos v√£o √† escola por amor ao conhecimento e haver√° problemas de mau comportamento ou falta de aten√ß√£o √† aula. Quanto a isto, defendo que a escola aprenda a mudar o foco, dos exerc√≠cios para os jogos, que possuem maior potencial para atrair a aten√ß√£o e o interesse dos alunos.

Há ainda muito o que se discutir, neste blog, sobre a evolução da execução das aulas, como perguntar mais e afirmar menos, contar histórias, resolver problemas da vida cotidiana, entre outras coisas normalmente deixadas de lado, na educação.

AVALIAR

Esque√ßamos esta coisa de avalia√ß√£o formativa, normativa… Vamos deixar de lado os nomes e compreender o conceito fundamental.

Se um piloto de avi√£o precisa voar at√© o ponto A, e deixa para verificar se ele atingiu o destino correto somente ao final do v√īo, qual ser√° sua rea√ß√£o se ele descobrir que, na verdade, voou at√© o ponto B, por engano? Pois √© assim que a escola costuma avaliar o aluno: ao final do processo, j√° sem tempo para corrigir o que precisa ser corrigido. √Č preciso avaliar a todo momento, para se certificar de que se est√° seguindo na rota correta.

Avaliar n√£o √© punir. A avalia√ß√£o n√£o √© um castigo nem deve ser utilizado para amea√ßar os alunos. Este n√£o √© o papel da avalia√ß√£o (√© como usar notas de dinheiro para se fazer rabi√≥la de pipa). A avalia√ß√£o √© feita para descobrirmos quais conte√ļdos os alunos aprenderam melhor e quais n√£o aprenderam bem. E precisamos mesmo nos preocupar em descobrir onde os alunos ainda tem dificuldade! N√£o se deve virar as costas para isto.

CORRIGIR

De que adianta avaliar e descobrir o que os alunos não aprenderam suficientemente, se o professor não tem a intenção de corrigir, de dar um reforço ou explicar novamente? Deve ser objetivo da avaliação escolar preparar o espaço para uma recuperação.

No processo de ensino, o que n√£o deu certo deve ser corrigido. A recupera√ß√£o se prop√Ķe a ser um processo de corre√ß√£o, por√©m, parece que a escola entende a recupera√ß√£o com uma prova, uma avalia√ß√£o. Uma prova de recupera√ß√£o deveria ter outro nome, pois prova e recupera√ß√£o pertencem a categorias diferentes. A prova de recupera√ß√£o n√£o recupera o aluno. Se ele estuda para a prova, poder√° se recuperar, mas n√£o adequadamente, em poucos dias, sem aux√≠lio do professor. A prova, em si, oferece apenas mais uma chance de ganhar pontos.

Uma recupera√ß√£o paralela seria ideal. O que n√£o ficou bem aprendido num bimestre, continuar√° sendo desenvolvido no pr√≥ximo por aqueles alunos que necessitam. Por√©m, os professores j√° n√£o conseguem dividir as velocidades de ensino quando h√° alunos com necessidades especiais na escola, como conseguiriam ensinar conte√ļdos de dois bimestres, para uma mesma turma, no mesmo bimestre? Parece muito grande o desafio de desenvolver esta habilidade mas ser√° important√≠ssimo n√£o fugir dele.

J√° ouvi professores se recusando a aplicar recupera√ß√Ķes paralelas. Ora, ent√£o houve avalia√ß√£o sem corre√ß√£o! Ser√° o mesmo que dizer ao aluno: “Se n√£o aprendeu, se vire! J√° era!”, quando poderia ser “Se n√£o aprendeu, vamos estudar de novo!”.

Espero que esse texto tenha esclarecido o PDCA (espero não falar mais dele) e que os professores não o leiam na defensiva, pois precisamos pensar nos nossos erros e não desistir de buscar evoluir nossa ação pedagógica. Sei que eu ainda preciso melhorar minha atuação nos quatro pontos, pois eu também estou mergulhado na cultura educacional tradicional até o pescoço. A cada ano podemos melhorar, incluir novos truques, abandonar velhas práticas ultrapassadas. Só depende de vontade para que isto aconteça.

Enfoques da Educação Física

março 5th, 2011 | 0 comments

Cada ano do currículo de Educação Física terá enfoques diferentes. Assim, uma mesma atividade, para anos diferentes, resultará em diferentes aprendizagens.

ENSINO FUNDAMENTAL

6¬ļ ano (enfoque cultural): se concentrar√° em como a atividade se originou e se desenvolveu na sociedade, sua variedade de estilos e os modos de jogar de nossa regi√£o.

7¬ļ ano (enfoque t√©cnico): ir√° se concentrar em aprender quais as habilidades que comp√Ķem a atividade e em como aprimor√°-las.

8¬ļ ano (enfoque na auto-organiza√ß√£o): se preocupar√° com a organiza√ß√£o da atividade, tanto na cria√ß√£o de suas regras, como nos meios estrat√©gicos e t√°ticos que aumentem as chances de √™xito.

9¬ļ ano (enfoque cr√≠tico): procurar√° avaliar e corrigir seu desempenho na atividade, assim como se aprofundar nas quest√Ķes sociol√≥gicas que a cercam.

ENSINO M√ČDIO

1¬ļ ano (enfoque fisiol√≥gico): estudar√° as caracter√≠sticas fisiol√≥gicas da atividade e sua utiliza√ß√£o na manuten√ß√£o da aptid√£o f√≠sica.

2¬ļ ano (enfoque mec√Ęnico): buscar√° conhecer como seu corpo gera os movimentos da atividade, e como transferir os movimentos de outros para seu pr√≥prio corpo.

3¬ļ ano (enfoque social): se voltar√° para o aspecto recreativo e pol√≠tico da atividade, na busca por melhorar a qualidade de vida da popula√ß√£o.

O resto começa aqui

março 3rd, 2011 | 0 comments

O planejamento est√° escrito. √Č uma base.

A partir daqui, o desafio ser√° estud√°-lo, dividi-lo, explic√°-lo, critic√°-lo, aprimor√°-lo, complement√°-lo… Enfim, tudo come√ßa a partir daqui.

O planejamento contempla a teoria, os conte√ļdos. N√£o diz como ser√° a pr√°tica. Sobre metodologia, quero escrever √† parte, aos poucos, e veremos o que ir√° tomando forma.

E h√° t√≥picos que n√£o podem ficar de fora. Por exemplo, para fazer a educa√ß√£o avan√ßar: como ensinar o aluno a pensar, a partir deste planejamento? Como ensin√°-lo a se relacionar democraticamente, ser solid√°rio…? H√° uma lista de t√≥picos, mas n√£o basta apenas cit√°-los.

Quero ir bem fundo nisso.

Plano de curso: 6¬ļ ano (Ensino Fundamental)

março 1st, 2011 | 0 comments

Tema: Conhecer e brincar com a Educação Física

Objetivo: Levar os alunos a praticar as habilidades mais básicas em forma de brincadeiras, com foco na participação de todos os alunos.

Aulas pr√°ticas: enfoque cultural

Conte√ļdos

1¬ļ Bimestre

Tema: Introdução à Educação Física

Subtemas: Esportes, jogos, dan√ßas, lutas, gin√°sticas, orienta√ß√Ķes e regras para as aulas de Educa√ß√£o F√≠sica, aquecimento e relaxamento.

2¬ļ Bimestre

Tema: Brincadeiras populares, de rua e circenses

Subtemas: Introdu√ß√£o √† atividade f√≠sica e sa√ļde, jogos e brincadeiras populares existentes.

3¬ļ Bimestre

Tema: Atividades de lazer e cuidados com o corpo

Subtemas: Cuidados com o corpo e a mente, IMC, bullying, esportes radicais, atividades ao ar livre, atividades de lazer e passatempos.

4¬ļ Bimestre

Tema: Cooperação e competição

Subtemas: Competi√ß√£o e coopera√ß√£o nos jogos e na vida em sociedade, inclus√£o x exclus√£o, jogos cooperativos, competi√ß√Ķes existentes.

 

Plano de curso: 7¬ļ ano (Ensino Fundamental)

março 1st, 2011 | 0 comments

Tema: Praticar e aprender a Educação Física

Objetivo: Levar o aluno a conhecer as habilidades motoras, praticá-las e desenvolvê-las conscientemente.

Aulas práticas: enfoque técnico

Conte√ļdos

1¬ļ Bimestre

Tema: Habilidades motoras

Subtemas: Habilidades motoras básicas: deslocamento, manipulação e estabilização corporal, habilidades perceptivas, educação dos sentidos.

2¬ļ Bimestre

Tema: Habilidades desportivas

Subtemas: “Esporte ou desporto?”, habilidades desportivas, esporte-lazer, esporte escolar, esporte de alto desempenho, jogos pr√©-desportivos, jogos de bola com os p√©s, exerc√≠cios t√©cnicos.

3¬ļ Bimestre

Tema: Lutas

Subtemas: Lutas conhecidas: estilos, golpes, gradua√ß√Ķes, pontua√ß√Ķes e origens, jogos de luta simples.

4¬ļ Bimestre

Tema: Aparelho locomotor e cuidados posturais

Subtemas: M√ļsculos, articula√ß√Ķes, ossos, coluna vertebral, cuidados com a coluna vertebral.

Plano de curso: 8¬ļ ano (Ensino Fundamental)

março 1st, 2011 | 0 comments

Tema: Se relacionar na Educação Física

Objetivo: Levar os alunos a organizarem democraticamente seus jogos, suas regras, estratégias, posicionamentos e jogadas planejadas.

Aulas práticas: enfoque na auto-organização

Conte√ļdos

1¬ļ Bimestre

Tema: Regras e democracia

Subtemas: O que é regra, criação de regras, anarquia, ditadura, democracia, regras oficiais.

2¬ļ Bimestre

Tema: Estratégia

Subtemas: Terreno de jogo, preparação do time, blefes, defesa, ataque, central, lateral, seleção, superioridade numérica, forças e fraquezas, análise de si e do adversário, aparência do adversário, batalha psicológica, espionagem.

3¬ļ Bimestre

Tema: Comunicação corporal e coreografia

Subtemas: Expressividade corporal, mímica, jogos teatrais, teatro mudo, danças folclóricas, coreografias simples.

4¬ļ Bimestre

Tema: Táticas e posicionamentos

Subtemas: Passe, linha de passe, marca√ß√£o e desmarca√ß√£o, esquema t√°tico, posicionamentos, movimenta√ß√Ķes.

Plano de curso: 9¬ļ ano (Ensino Fundamental)

fevereiro 26th, 2011 | 0 comments

Tema: Avaliar e questionar na Educação Física

Objetivo: Levar o aluno a desenvolver sua visão crítica sobre o universo do movimento humano, sobre suas atividades e sobre seu desempenho técnico e físico.

Aulas práticas: enfoque crítico

Conte√ļdos

1¬ļ Bimestre

Tema: Avaliação e escalte

Subtemas: O que √© “ser cr√≠tico”?, “Por que avaliar?”, avalia√ß√£o subjetiva e objetiva, diferen√ßas entre t√©cnico, t√°tico e f√≠sico, escalte, testes motores, a√ß√Ķes corretivas. Esporte: bom ou mau para a sa√ļde e para o conv√≠vio social.

2¬ļ Bimestre

Tema:¬†Capacidades motoras e avalia√ß√Ķes f√≠sicas

Subtemas: Força, resistência, velocidade, agilidade, flexibilidade, testes físicos. Atividade física, tecnologia e sedentarismo.

3¬ļ Bimestre

Tema: Ginásticas esportivas e de academia

Subtemas: Gin√°sticas esportivas (art√≠stica, r√≠tmica desportiva, etc.) e gin√°sticas de academia (step, combat, aer√≥bica, natural, etc.), academia: funcionamento e demais modalidades. ¬†Atividade f√≠sica, auto-imagem corporal, corpo perfeito e dist√ļrbios alimentares.

4¬ļ Bimestre

Tema: Eventos esportivos e recreativos

Subtemas: O que são eventos, eventos esportivos e recreativos (olimpiadas, rua de lazer, etc), demais tipos de eventos, gincana: funcionamento e atividades. Atividade física, marketing esportivo e consumismo.

Atividade final (opcional): participar de uma minigincana intraclasse.

Plano de curso: 3¬ļ ano (Ensino M√©dio)

fevereiro 17th, 2011 | 0 comments

Tema: Aspectos sociais e recreativos do movimento humano

Objetivo: Levar o aluno a compreender os fatores sociais presentes ou influentes na atividade física, para que saiba organiza-las e conduzir-las no meio coletivo.

Aulas pr√°ticas: enfoque social

Conte√ļdos

1¬ļ Bimestre

Tema: Lazer

Subtemas: Rela√ß√Ķes do lazer com o tempo livre e com o prazer, com o trabalho, o descanso e a qualidade de vida, lazer ativo e lazer passivo, interesses do lazer (f√≠sicos, art√≠sticos, manuais, intelectuais, sociais, etc), equipamentos urbanos de lazer, pol√≠ticas p√ļblicas relacionadas ao lazer.

2¬ļ Bimestre

Tema: Organização de eventos

Subtemas: Teoria dos 5 W e 3H (o qu√™, onde, quando, por qu√™, como, com quanto, com quem e para quem), trabalho em equipe, divis√£o das tarefas, projeto de evento, checklist (roteiro de evento), cerimonial, regulamentos, f√≥rmulas de disputa e premia√ß√Ķes.

3¬ļ Bimestre

Tema: Nutrição e atividade física

Subtemas: Pap√©is dos principais nutrientes no desempenho f√≠sico: carboidratos, prote√≠nas, gorduras, √°gua (hidrata√ß√£o), ferro, c√°lcio, s√≥dio, pot√°ssio e f√≥sforo (bebidas isot√īnicas). Vitaminas do complexo B e antioxidantes. Sono (descanso) .

4¬ļ Bimestre

Tema: Atividade física e sociedade

Subtemas: Competitividade, consumismo, trabalho, tecnologia, pol√≠tica, religi√£o,¬†sensualidade e sexualidade relacionados √† atividade f√≠sica, autoimagem e corporeidade, sedentarismo, fama, subst√Ęncias proibida e altos sal√°rios.

Trabalho principal (opcional): Participar da organiza√ß√£o de um evento escolar inter ou intraclasse (gincana l√ļdica ou torneio esportivo).