Análise qualitativa na escola

março 16th, 2011 | 0 comments

No curso de graduação em Educação Física, matérias como Biomecânica e Cinesiologia podem parecer aterrorizantes…

Porém, só os professores de Educação Física estudam este tipo de área do conhecimento. Nós é que devemos levar isto para a escola.

O melhor espaço no planejamento para trabalharmos com a análise de movimentos é o 2º ano do Ensino médio. Apenas proponho adaptar o conteúdo à realidade dos alunos. Exemplos a seguir:

Esporte

Escolher um aluno da turma que saiba fazer bem um drible ou alguma manobra com a bola nos pés, e dar um tempo para que os outros alunos tentem copiá-lo.

Dança

Utilizar os passos de algum aluno que saiba sambar bem, ou uma movimentos de samba de uma vídeo aula, e levar os alunos a observar os movimentos para tentar aprender os passos.

Educa̤̣o dos sentidos РTato

março 5th, 2011 | 0 comments

Dentre as habilidades perceptivas listadas por João Batista Freire, listadas em seu livro Educação como prática corporal, está a sensibilidade, que se refere aos cinco sentidos.

Previ uma concentração de trabalhos com a educação dos sentidos no primeiro bimestre do sétimo ano (que, aliás, eu procuro fazer praticamente sem bola). Na Educação Física Escolar, não temos tempo para desenvolver os sentidos de uma pessoa, mas temos tempo para despertar nela a consciência sobre os sentidos, sobre aprimorá-los e os colocar à prova.

Hoje foi o dia do ano em que levei a primeira atividade de sensibilidade aos meus alunos de sétimo ano. Com poucos recursos, e sem saber exatamente como manufaturá-los, juntei três sacolas quase que completamente opacas, coloquei dentro da cada uma um objeto e as levei para a escola.

Os objetos eram: uma escova pequena de limpar roupas e sapatos, um pregador de roupas e uma tampinha dosadora de xarope.

Era a última atividade do dia. Eles tinham que colocar a mão no saco e, sem usar sua visão, tatear cada objeto e descobrir o que era. A atividade foi rápida e simples. Comentei a teoria da atividade e a iniciamos. Eles ficaram em silêncio até que todos terminassem de tatear os três objetos.

Para minha surpresa, a turma acertou até a tampinha de xarope. Vou precisar de objetos mais difíceis, da próxima vez.