Amadurecimento emocional

março 21st, 2012 | 0 comments

Da infância para a adolescência, em algum momento surge a preocupação com a reputação. Surge como um medo de ser ridicularizado ou diminuído, de rirem de você. E quanto mais gente está ao redor, maior é esse medo: o de “pagar um mico”.

Lidar com isso exige um amadurecimento emocional que, mesmo adultos depois dos 30, não conseguem facilmente.

Então, o mundo te controla.

Ou pior: você se controla, mas baseado do que você acha que as pessoas acham (ou achariam)…

Você fica incapaz de reconhecer o próprio valor, com seus próprios olhos: somente consegue vê-lo olhando num espelho (as outras pessoas ao redor são este espelho), que reflete de volta para você o que você é.

Mas o mundo só te mostra o que você parece ser, não o que você é.

Quem está ao nosso redor entende pouquíssimo sobre nós: como poderiam ser um espelho ideal, para nos mostrar o que somos e quanto valemos?

Somente a própria pessoa pode chegar a ter um conhecimento suficiente sobre si mesma.

E ela deve acreditar nisso! Deve conhecer suas forças, suas fraquezas, seus talentos, descobrir qual melhor rumo para sua vida e segui-lo.

E ter maturidade emocional para não desviar do seu caminho, quando as outras pessoas rirem, criticarem, tentarem atingir de alguma forma.

Pois a culpa não é delas: é sua, que mudou seu caminho com base no que achou que as outras pessoas acharam de você.

“Se cinco bilhões de pessoas acreditam em algo estúpido, esse algo continua sendo estúpido”, escreveu Anatole France.

Somente a maturidade emocional nos traz um pensamento assim.

Tá aí meu nirvana: chegar a esse ponto e viver com leveza, como as crianças vivem.

Falta ainda evoluir mais um pouquinho.

Tagged

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre lang="" line="" escaped="" highlight="">