Mais uma do Kamel: Racismo e fraude

março 13th, 2012 | 0 comments

Já conheci pessoas que não possuem boa sensibilidade para discutir questões sociais. Mesmo assim, discutem:

“Há uma semana, o IBGE divulgou pesquisa sobre emprego e raça, e os jornais concluíram que os dados “comprovavam” que os negros são discriminados no mercado de trabalho.”

“A pesquisa revelou que os negros [...] são a maioria dos desempregados, têm as piores ocupações e ganham a metade do salário dos brancos [...] Mas nada no estudo permitia dizer que os negros estão nessa condição porque o Brasil é racista ou porque os brancos são racistas ou porque os empregadores discriminam os negros.” (Ali Kamel, O GLOBO, 15-06-2004)

A principal questão não é o que vai comprovar a discriminação, mas por que os negros “são a maioria dos desempregados, têm as piores ocupações”…

Esse é o ponto.

Não é preciso ter a pele branca, para ser racista. Basta ainda ser regido pela cultura portuguesa escravocrata, que ainda persiste e deixa estas marcas na nossa sociedade.

Ainda ontem, censurei um aluno (negro), que praticava o bullying com o cabelo da colega (também negra). Era uma brincadeira mas permeada por esta cultura branca, de que o cabelo do negro é ruim e o do branco é bom.

Esta mesma cultura ainda nos faz:

  • Chamar a capoeira de “macumba”, pejorativamente
  • Ter medo de quem usa as vestes do candomblé
  • Desmoralizar o samba, uma dança que é nosso patrimônio
  • E, só de ouvir o toque de um tambor, já pensar que alguém está invocando o diabo.

Ainda hoje, o que é fruto da tradição afrodescendente é demonizado. Como podemos não ser racistas?

“Quando os pobres deste país tiverem uma educação de qualidade, todos terão a mesma chance no mercado de trabalho. E as distorções entre brancos e negros terão um fim.” (Ali Kamel, O GLOBO, 15-06-2004)

Eu duvido que isto terá um fim tão simples assim.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre lang="" line="" escaped="" highlight="">