As partes e o todo

março 11th, 2012 | 0 comments

Pensamento sistêmico…

Uma vez lia Proudhon, que explicava sobre a força coletiva e a exploração dos trabalhadores. O ponto era:

“Se 500 trabalhadores constroem uma ponte em um ano, Uma pessoa constrói uma ponte em 500 anos?”

Ora, então porque depois vão dizer que o governador “fez” aquela ponte?

Há produções que somente uma força coletiva pode gerar. Nenhum homem pode fazê-la sozinho, nem se apoderar dela, senão por roubo.

Mas a ideia vai ainda além: o Todo não é simplesmente a soma das partes!

Em muitos casos, somar é pouco: o trabalho coletivo multiplica. Até há um termo apropriado para isto: Sinergia.

Mais uma vez (de muitas), Descartes errou.

Vejam este vídeo e compreendam esta ideia na história dos sábios surdos e o elefante:

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre lang="" line="" escaped="" highlight="">