O tal do Feedback

abril 10th, 2011 | 0 comments

Acho incrível como um dos fundamentos mais importantes do “ser professor” é tão deixado de lado.

Digamos que neste mundo atual, onde o cliente se informa pela internet sobre seu produto e o paciente sobre sua doença, o médico e o vendedor podem ser descartados. Esta afirmação parece absurda, mas é claro: o meio eletrônico não pode substituir totalmente a via humana.

Um aluno pode estudar o quanto quiser por livros, aprender de antemão o que o professor irá ensinar, chegar ao momento da aula já previamente informado. Porém, livros e internet não podem avaliar seu leitor, não pode corrigi-lo ou dizer: “Você está indo bem nisto e naquilo, só precisa melhorar um pouco neste e naquele ponto”.

Isto se chama Feedback, um termo presente em Aprendizagem Motora na universidade. Ela é a resposta que o professor dá ao seu aluno, após avaliá-lo, dizendo-lhe o que foi correto, o que precisa ser melhorado, e como melhorá-lo. O Feedback ratifica ou retifica a ação do aluno; é algo entre o “C” e o “A” do PDCA.

O Feedback é o momento da tomada de consciência do aluno sobre seu desempenho. De que adianta o aluno estudar durante 8 semanas e, ao ser avaliado, receber um papel com uma nota entre zero e dez, e sair deste processo sem que o professor lhe indique onde ele acertou, onde ele errou e como pode corrigir o que errou? Esta educação sem feedbacks não dá à sociedade os frutos que desejamos. E somente profissionais, humanos, são os que podem dar os feedbacks positivos e negativos, nos momentos adequados e de maneira apropriada, a cada aluno, cliente ou paciente em específico.

Professores, não se deixem perder de vista este importante conceito!

 

Antes do fim: costumo ter implicância com palavras estrangeiras, pelo esforço que elas fazem para esconder seu significado. Gostaria que pudéssemos adotar um termo em português em lugar de Feedback. O mais próximo que eu cheguei é o termo Validação, utilizado neste artigo de Stephen Kanitz, cuja leitura eu certamente recomendo.

 

Tagged ,

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre lang="" line="" escaped="" highlight="">