Jo√£o Batista Freire

março 16th, 2011 | 0 comments

Quando estamos na universidade, com 23 anos, as coisas s√£o um pouco confusas…

Lembro que eu estava estagiando no Centro Esportivo Virtual, e num dia nosso “chefe” levou para a sala do CEV o Jo√£o Batista. Conversaram por longo tempo. Eu n√£o sabia quem ele era. Isso foi em 2002.

Um ano depois, fui estudar com o jo√£o a cadeira “Pedagogia da Educa√ß√£o F√≠sica”. N√£o tenho como medir o quanto aqueles encontros mudaram o funcionamento do meu c√©rebro.

Uma das coisas mais marcantes aconteceu num trecho de aula sobre as habilidades motoras e os jogos. E eu perguntei a ele como far√≠amos para saber quais jogos desenvolvem quais habilidades. A resposta come√ßou mais ou menos assim: “√Č s√≥ voc√™ pensar o jogo!“.

No come√ßo do curso universit√°rio, n√£o sabemos a por onde come√ßar a organizar as coisas… Ouvia tantas cr√≠ticas sobre aqueles livros do tipo “1000 jogos”, como se fossem um manual para criar aulas burras… Agora, esse “pensar o jogo” muda tudo, pois torna qualquer jogo aproveit√°vel.

O fato é que eu comecei a pensar os jogos, e acho que isso fez uma grande diferença. O que eu não conseguia fazer com 23 anos de idade, levo meus alunos a fazer no sétimo e no oitavo ano. O Queimado, o Pique bandeira, assim como outros tantos jogos, possuem seu grupo de habilidades predominantes, seus componentes estratégicos, e a própria prática de democracia pode ser aprendida ali. Descobri que a Educação Física é muito mais rica do que normalmente se pensa.

João Batista Freire nos trouxe uma Educação Física que vai além da prática puramente motora das atividades. Precisamos aproveitar isto.

Quanto ao “chefe” La√©rcio, do CEV, um dia ainda tenho que deixar um testemunho sobre ele.

Tagged , ,

Deixe um Coment√°rio

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre lang="" line="" escaped="" highlight="">